Nota de repúdio ao assassinato de Marcelo Aloizio de Arruda

O SINTTROMAR vem a público manifestar seu total repúdio ao vil assassinato do guarda municipal Marcelo Aloizio de Arruda, tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) em Foz do Iguaçu, e expressar sua ampla solidariedade para com sua família, colegas e o Sindicato dos Servidores Público de Foz do Iguaçu, do qual Arruda era diretor.

A crueldade e a irracionalidade que marcaram esse triste e revoltante episódio são características da atual crise social de nosso país, onde a banalização da violência e as ameaças contra a ordem democrática e seus participantes tornaram-se atos cotidianos.

Arruda foi mais uma vítima da intolerância que há anos é fomentada no Brasil e que encontra respaldo e estímulo nas aventuras golpistas do atual presidente, Jair Messias Bolsonaro, o qual chegou a chamar seus apoiadores para “fuzilar a petralhada” (sic). Infelizmente, um apoiador do presidente ouviu e cumpriu este chamado em Foz.

Contudo, atitudes deste gênero, desprezíveis em essência, não intimidarão os opositores da barbárie que toma conta em nosso país. Seremos resistência!

Desejamos que os fatos sejam rapidamente apurados e, com base nas abundantes evidências, o assassino receba sua condenação.

Mais uma vez, à família de Arruda e a todos que sofrem com essa perda no campo democrático brasileiro, desejamos força.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

4 × 3 =