Greve no transporte coletivo inicia à zero hora desta quarta (16)

Dirigentes do Sindicato dos Motoristas Rodoviários de Maringá (Sinttromar) estão entregando panfletos no Terminal Intermodal, desde ontem (14), a respeito da greve do transporte coletivo. O objetivo da ação é informar a população sobre a paralisação, que terá início à zero hora desta quarta (16).

Dirigentes do Sinttromar entregam panfleto sobre a greve à população – Foto: Emerson Viana Silva/Sinttromar

A decisão pela greve foi tomada em assembleia da categoria, que não aceitou as perdas de direitos e a negativa de reajuste salarial impostas pelas empresas TCCC (transporte urbano) e Cidade Verde (metropolitano). Antes da paralisação, o Sinttromar esgotou as possibilidades de negociação amigável, o que incluiu reunião com o prefeito Ulisses Maia (PSD) e audiências públicas do dissídio coletivo, entre sindicato e empresas.

Na greve, o Sinttromar informa que será obedecida a decisão da desembargadora Ilse Marcelina Bernardi Lora que, ao assegurar o direito de greve, determinou a manutenção de 70% do contingente de motoristas e cobradores em atividade. Também serão tomadas as medidas necessárias de prevenção ao coronavírus (covid-19). A decisão da magistrada frustrou as concessionárias, que pediam a circulação de 90% da frota e a proibição de atos de greve.

“O sindicato vai buscar, claro, se adequar para atender à demanda da Justiça. Contudo, é necessário que o sindicato tenha conhecimento do número de funcionários que está trabalhando neste momento, porque esse número varia dia a dia e há muitos que estão de férias”, comenta o dirigente Emerson Viana Silva.

À Justiça, o jurídico das empresas informou que a TCCC mantém em operação entre 62% e 65% da frota e a Cidade Verde, 74%. Abaixo, o panfleto que está sendo entregue à população.

Clique aqui para ver o panfleto em alta resolução

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − catorze =