Assembleia rejeita proposta da GTFoods-Maringá para o ACT

Assembleia com trabalhadores da GTFoods

O Sinttromar realizou, nos dias 23 e 24 de janeiro, assembleia com os trabalhadores da GTFoods-Maringá. Na ocasião, a categoria rejeitou a proposta da empresa.

A empresa propôs pagar 3% de reajuste, com retroativo referente à data-base de junho. Contudo, os trabalhadores pediram que as seguintes reivindicações sejam incluídas no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT):

  • Retirada da punição por pico de velocidade. A categoria pede que esse controle passe a ser pela média de velocidade e não mais por picos isolados;
  • Adesão voluntária ao plano de saúde. Atualmente, a empresa impõe um plano de saúde por ela escolhido, o que pode ser configurado como “compra casada”;
  • Participação maior da empresa no plano de saúde;
  • Alteração na tabela de frete, que tem uma meta de premiação considerada muito alta, além da igualdade de condições entre os funcionários no frete;
  • Melhorias na sala de espera e refeitório.

Com a decisão da assembleia, segue em aberto a mesa de negociação entre o Sinttromar e a GTFoods-Maringá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

treze + 12 =